Agenda
PT | EN

A dimensão colaborativa do Futurama expressa-se de muitas formas, nomeadamente através do convite a curadoras e curadores que são responsáveis pela programação das Residências Artísticas anuais. Provenientes de geografias e instituições culturais diversas, nacionais e internacionais, cada curador(a) convida artistas dos domínios das artes performativas, da música e arte sonora, das artes visuais ou da arquitetura para investigarem e criarem projetos artísticos novos, inspirados no capital simbólico, cultural e humano do Baixo Alentejo.

Em 2022 as residências artísticas decorrem em Serpa, Mértola, Castro Verde e Vidigueira. No último dia de cada residência artística, abrimos as portas ao público para uma partilha e diálogo com os artistas sobre as ideias e materiais que estiveram a explorar em cada município. São uma oportunidade inédita para descobrir projetos frescos, alguns ainda em processo, outros já terminados, que são criados a partir da região e que lhes prestam homenagem. Estes projetos serão todos apresentados, já concluídos, no âmbito do Futurama Festival.

Curadoras

Artistas em Residência

Gabriela Albergaria

Castro Verde
Artista plástica multidisciplinar, cujo trabalho artístico reflete sobre os conceitos de paisagem e de natureza. Estará em Residência Artística no Centro de Artes e da Viola Campaniça de Castro Verde.

Pedro G. Romero

Serpa
Artista pluridisciplinar, investigador e curador, colaborou com Israel Galván, Niño de Elche ou Rosalía. Focando-se nos imaginários do flamenco e da cultura popular, cria projetos artísticos junto de comunidades de flamencos, ciganos ou romenos. Estará em residência artística em Serpa.

Sofía Montenegro

Mértola
Artista espanhola, vive e trabalha em Barcelona. Na sua prática artística incorpora diversas metodologias que vinculam o sonoro com o visual e o cénico. Estará em residência artística em Mértola.

Marc Vives

Castro Verde
Marc Vives é um artista espanhol, investigador, docente e produtor. Move-se entre as artes visuais e as artes ao vivo, desenvolvendo diferentes estratégias de aprendizagem de maneira individual e coletiva. Estará em residência artística no Centro de Artes e da Viola Campaniça de Castro Verde.

Sara Anjo

Serpa
Bailarina, coreógrafa e com trabalho desenvolvido na área do som, interessa-se por práticas meditativas e extáticas, sendo as acções de respirar e caminhar as principais. Estará em residência artística em Serpa.

Gil Delindro

Beja
Artista multidisciplinar, tem investigado sobre elementos orgânicos e processos efémeros na natureza. A sua prática interdisciplinar é baseada em filme documental, instalação, performance e pesquisa e é orientada para temas como bioacústica, ecologia, antropologia e geologia. Estará em residência artística em Beja.

Fica a par das nossas novidades

Subscreve a nossa newsletter